Nossa Senhora da Lapa

Vivência da Misericórdia na Família

21 de agosto de 2016
Vivência da Misericórdia na Família

VIVÊNCIA DA MISERICÓRDIA NA FAMÍLIA

“O seu nome é santo e sua misericórdia se estende, DE GERAÇÃO A GERAÇÃO, a todos que o respeitam”.

A família é a “primeira escola da misericórdia”. É preciso habituar as crianças às histórias e parábolas do Evangelho, possibilitando que elas experimentem a misericórdia. Assim, ensina o Papa Francisco: “A família é o hospital mais próximo: quando alguém está doente é ali que encontra a cura. A família é a primeira escola das crianças, é o ponto de referência imprescindível para os jovens, é o melhor lar para os idosos. A família é também a primeira escola da misericórdia, porque ali se é amado e se aprende a amar, se é perdoado e aprende-se a perdoar.”

As obras de misericórdia se aprendem a viver na família:

  1. Dar de comer quem tem fome: é na família que se aprende a repartir os alimentos; a não ser egoísta; a perceber que aquele prato gostoso que foi feito precisa ser repartido com os outros membros da família, inclusive com aquele que não está presente e chegará depois faminto por um alimento.
  2. Dar de beber a quem tem sede: é em casa que aprendemos oferecer água levando um copo d´àgua aquele que nos pede durante um serviço pesado ou simplesmente porque não pode caminhar naquele momento.
  3. Vestir os nus: desde crianças aprendemos que nossas roupas podem ser partilhadas, com os irmãos mais novos, com os primos, e assim aprendemos a partilhar com nosso irmãos, de fora da família de sangue, mas membros da família espiritual, pois somos todos filhos de Deus.
  4. Dar pousada aos peregrinos: a criança aprende vendo a acolhida feita aos familiares distantes que chegam de visita em nossas casas, com isso aprendem a ser acolhedores com as outras pessoas também.
  5. Assistir aos enfermos: vejam o quanto aprendemos quando alguém da família adoece, cuidando dos nossos ganhamos experiência para visitar e assistir enfermos de outras famílias ou sem famílias.
  6. Visitar os presos: os que estão nas penitenciarias ou cadeias recebem visitas de quem? Senão nos membros da família?
  7. Enterrar os mortos: todas as famílias se reúnem para dar um sepultamento digno aos entes queridos. É na família que aprendemos a sepultar os mortos.
  8. Dar bons conselhos: os primeiros conselhos escutamos dentro de casa no diálogo com os pais e irmãos. Ali aprendemos a aconselhar.
  9. Ensinar os ignorantes: criança não nasce sabendo, à medida que cresce vai aprendendo tudo que é necessário para sua sobrevivência. Transmitindo conhecimento dentro da família, aprendemos a partilhar nossos conhecimentos fora de casa também.
  10. Corrigir os que erram: é na família que somos corrigidos o tempo todo até que aprendamos agir corretamente. Assim aprendemos a fazer correção fraterna.
  11. Consolar os tristes: quando uma criança chora corre pro colo do pai, da mãe ou de um dos membros da família pra ser consolado. Encontrando consolo nos ombros dos membros da família, aprendemos a oferecer nossos ombros para consolar outras pessoas.
  12. Perdoar as ofensas: na família precisamos exercitar o perdão o tempo todo. É perdoando que se é perdoado.
  13. Suportar com paciência as fraquezas do próximo: o suporte (tanto no sentido de ser sustento, como no de tolerar) está dentro da família. Quem tolera e ajuda quem tem algum vício?
  14. Rezar a Deus pelos vivos e pelos defuntos: quem mais lembra de rezar pelas necessidades dos filhos senão a mãe. Certamente quem nos levou pela primeira vez num velório foi um membro de nossa família; quem mais pede missa pelos falecidos senão os membros da família? na família aprendemos rezar pelos vivos e falecidos.

semana